O Manifesto de Dresden e Maria

O Manifesto de Dresden e Maria

Ainda que não sejam Dogmas de Fé, sabemos que a Igreja Católica, velada ou abertamente tem aprovado muitas aparições e manifestações de Maria ao longo da caminhada do Povo de Deus. Lembramos aqui algumas delas.

Em Guadalupe, no México, ela aparece a um pobre índio no tempo da colonização e exploração espanhola. Em Lourdes, na França, aparece a uma humilde garota pastora, cujo Vigário não queria admití-la à Primeira Comunhão. Em Fátima, Portugal, ela visita três humildes crianças pastorinhas. No Brasil, ela se manifesta  três pobres pescadores do Rio Paraiba, através de uma tosca imagem de argila quebrada, tornando-se conhecida como Nossa Senhora da Conceição Aparecida, aliás, padroeira do Brasil.

As mensagens de Maria que a Igreja acolhe, são sempre profundamente evangélicas, falando de oração, de conversão e de libertação.

A respeito de certas aparições de Maria, houve um pronunciamento de teólogos luteranos da Alemanha Oriental, conhecido como Manifesto de Dresden, publicado na Revista luterana “Spiritus Domini, nº 5 de maio de 1982”, do qual extraímos algumas interessantes afirmações.

Em Lourdes, em Fátima e em outros santuários marianos, a crítica imparcial se encontra diante de fatos sobrenaturais que tem relação direta com a Virgem Maria, seja mediante as aparições, seja em razão dos fatos milagrosos ocorridos por sua intercessão e que desafiam toda explicação natural.

Após frisar a seriadade e a isenção da ciência médica ao examinar as curas de Lourdes e Fátima e o rigor da autoridade eclesiástica em declará-las milagres, continua o Manifesto de Dresden: “Parece que Deus quer dar uma resposta irrefutável à incredulidade dos nossos dias. Como poderá um incrédulo continuar a viver a boa fé na sua incredulidade diante de tais fatos? E também nós cristão evangélicos, podemos ainda, em virtude de preconceitos, passar ao lado destes fatos, sem nos aplicarmos a um atento exame? Porque um cristão evangélico pode ter o direito de ignorar tais realidades pelo fato de se apresentarem na Igreja Católica e não na sua comunidade religiosa? Tais fatos não deveriam, ao contrário, levar-nos a restaurar a figura da Mãe de Deus na Igreja Evangélica? Não nos arriscamos, talvez a cometer um erro fatal, fechando nossos olhos diante de tais realidades e não lhes dando atenção alguma?

Esse documento, ao mesmo tempo que conclama os chefes da Igreja Luterana e outras comunidades cristãs a uma postura objetiva em relação aos milagres operados por meio de Maria, lamenta que tendo sido sufocado o culto da Virgem no coração dos evangelicos, destruíram-se os mais delicados sentimentos da piedade cristã.

E passa a refletir sobre o Magnificat, o canto em que Maria declara que todas as gerações a proclamarão bem-aventurada para sempre, afirmando: “Todos nós verificamos que esta profecia se cumpre na Igreja Católica e, nestes tempos dolorosos, com intensidade sem precedentes. Na Igreja Evangelica tal profecia caiu em tão grande esquecimento que dificilmente se encontra alguns vestigio da mesma”.

Falando sobre Lutero assim se exprime o documento “Lutero honrou Maria até o fim da sua vida; santificava suas festas e cantava diariamente o Magnificat. Perdeu-se na Igreja Evangelica, em tempos posteriores à Reforma, todas as festas a Maria e tudo que nos trazia sua lembrança. Lutero nos diz que nunca poderemos exaltar suficientemente a Mulher que constitui o maior tesouro da Cristandade depois de Cristo”. Essa posição de Lutero lembra um antigo adágio teologico que diz: “De Maria nunquam satis” (De Maria nunca se fala o suficiente).

O Manifesto de Dresden expressa o desejo de colaborar para que Maria seja novamente amada e venerada pelos evangélicos como a Mãe de Nosso Senhor. “O que corresponde ao testamento da Sagrada Escritura e também ao que o reformador protestante Lutero indicou”. E afirma que, através da justa veneração a Maria, “multiplica-se a glória e o louvor ao Senhor”.

O Manifesto de Dresden, constitui-se certamente numa eloquente página de louvor a Maria.

Fonte: Informativo do Santuário Nossa Senhora de Fátima “A Partilha” – Edição 144 Fev/2011 – Santa Cruz do Rio Pardo/SP (Frei Lourenço Maria Papin, OP)

One thought on “O Manifesto de Dresden e Maria
  1. EM DEFESA DE NOSSA SENHORA

    DESMASCARANDO ROBERTO TORRECILHAS E SUA DOUTRINA DE HOMEM

    Em seu site denominado “Gritos de Alerta”, diz o auto promulgado apóstolo ou bispo Roberto Torrecilhas:

    “O que a Bíblia declara é que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3.23). Só a respeito de Cristo é que pode ser dito: “Com efeito nos convinha um sumo sacerdote, assim como este, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores, e feito mais alto do que os céus” (Hb 7.26).”

    O texto pode ser visto em 07/01/2015 – http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html

    Onde está o erro daquele que sem ter aprendido pretende ensinar aos demais ?

    Resposta:

    O auto nomeado bispo pretende sugerir que a Bíblia não permite exceções.

    Sua intenção é condenar a doutrina católica de que Maria foi concebida sem pecado.

    Para começar podemos afirmar que ele não entende nada de pecado original.

    Não tem a menor idéia do que seja. Confunde pecado original com os pecados que cometemos todos os dias.

    Vamos ao clássico exemplo que joga por terra a doutrina barata e distorcida do “professor” evangélico:

    Um bebezinho que nasce e vive apenas por 5 minutos não pecou.

    E neste caso, se fossemos “interpretar” a Bíblia como o mestre Torrecilhas, teríamos que dizer que o bebê recém nascido que viveu apenas por 5 minutos cometeu pecado.

    Pois do contrário, teríamos que afirmar que a passagem bíblica destacada por Torrecilhas é mentirosa.

    Afinal de contas, se todos pecaram, então o bebê também pecou. Ou não ?

    A mesma Bíblia que diz que apenas Jesus Cristo não pecou, também diz o seguinte:

    “Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo,” Hebreus 9, 27

    Muito embora a Bíblia diga no texto de Hebreus que o homem está destinado a morrer uma só vez, sabemos pela própria Bíblia que Lázaro e a filha de Jairo morreram duas vezes:

    Primeiro diz o próprio Senhor que Lázaro está morto: “Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;” João 11, 14
    Depois Jesus diz a irmã de Lázaro: “Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.” João 11, 23

    Ou seja, Jesus diz que Lázaro morreu e que voltará a viver.
    Portanto, se Lázaro voltou a viver e já não vive nos dias atuais é porque morreu duas vezes.

    Mas se seguirmos o critério distorcido de Roberto Torrecilhas e aplicarmos Hebreus 9, 27 que afirma que ao homem foi destinado morrer uma só vez, faremos de Jesus um mentiroso.

    Como sabemos, Lázaro retornou dos mortos:
    “E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora.E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o, e deixai-o ir.” João 11:43,44

    A filha de Jairo também voltou a vida: “Mas ele, pondo-os todos fora, e pegando-lhe na mão, clamou, dizendo: Levanta-te, menina.E o seu espírito voltou, e ela logo se levantou; e Jesus mandou que lhe dessem de comer” Lucas 8:54,55

    Mas o que Roberto Torrecilhas não sabe porque ao invés de escutar a Igreja Coluna e Sustentáculo da Verdade 1 Timóteo, 3, 15, está ocupado em atacar religião alheia quando não está ouvindo as pregações de INRI CRISTO, Silas Malafaia e Edir Macedo que pensam e agem como ele ?

    Romanos 6,14: De facto o pecado não mais vos dominará, visto que não estais sob a lei, mas sob a graça.
    São Paulo está nos ensinando que quem está na graça não está sob o julgo do pecado.

    2 Coríntios 5,21: Cristo não conheceu pecado
    Cristo não poderia conhecer o pecado de modo algum.

    Não é por acaso Isaías diz (Isaías 7,14-15): Ele vai comer coalhada de mel, até aprender a rejeitar o mal e escolher o bem.
    Jesus não conheceu pecado desde o Ventre de Maria.
    Jesus comeu coalhada de mel.

    E os lábios de Maria destilam mel.
    Cânticos 5,11: Teus lábios, ó minha esposa, são favo que destila mel e leite.

    Conclusão:
    A Bíblia permite exceções. Mas o “Apóstolo” Torrecilhas só enxerga o que gosta ou que lhe convém.
    Aquilo que não lhe favorece ele simplesmente ignora.

    E assim se cumpre:
    “Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo.” (Santo Agostinho)

    Não admitimos ofensas ou ataques a honra e dignidade das pessoas. Repudiamos toda e qualquer forma de cerceamento religioso. Nossas críticas são meramente de cunho doutrinário.

    Autor: Bel Dantas – Livre divulgação com os devidos créditos
    :

  2. DESCONSTRUINDO A DOUTRINA FATIADA E DISTORCIDA DE ROBERTO TORRECILHAS

    Tendo por objetivo atacar a doutrina católica no clássico estilo dos pastores televisivos, o Sr.Roberto Torrecilhas expôs em seu site particular denominado “Gritos de alerta”, texto que entre inúmeras distorções afirma fora de contexto o seguinte:

    “7.3.3. Maria Não Exerce Mediação a Favor do Pecador

    “Porque há um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Tm 2.5).”

    O texto ainda está disponível em 07/01/2015 – http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html

    O texto evidentemente pretende sugerir que no catolicismo romano se ensina que existem outros mediadores além de Jesus Cristo.

    A Virgem Maria é sempre um dos alvos preferidos.

    E a rotina evangélica como todos sabem é produzir apontamentos aqui e acolá, contra e a favor na melhor das hipóteses com algumas meias verdades .

    Primeiro de tudo é que o texto sobre mediação não pode ser entendido fora do seu contexto.

    Parece claro que a mediação ali descrita refere-se a redenção do gênero humano.

    O texto não está tratando de intercessões para obtenção de graças ou favores do Altíssimo DEUS.

    O ensinamento é exatamente este: Cristo é mediador porque morreu por todos. Ou seja, Cristo e tão somente Cristo tem poder para resgatar o homem.

    Por isto mesmo podemos ler um outro texto que foi omitido propositalmente pelo autor:

    “Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que os que são chamados recebam a promessa da herança eterna, visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança.” Hebreus 9:15

    Nota-se de forma clara: “..visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança….”

    O texto evangélico teve por escopo distorcer a mediação única de Jesus Cristo para condenar a doutrina católica da intercessão dos santos.

    E neste sentido, foi possível perceber que o Sr.Roberto Torrecilhas cometeu quatro erros fundamentais.

    Os dois primeiros possivelmente como estratégia para confundir o leitor, se não vejamos:

    O primeiro “engano” foi justamente distorcer o texto. Se ninguém pode interceder por ninguém, então porque Roberto Torrecilhas ora por seus súditos e por que pede oração a eles ?

    Por que não vão todos a Jesus Cristo, segundo ele, único mediador para se pedir qualquer coisa ?

    O segundo erro de Torrecilhas foi omitir o texto de Hebreus 9:15 que em conjunto com o texto que citou, 1 Timóteo 2:5 não deixa qualquer dúvida de que a mediação ali descrita refere-se a redenção do gênero humano que só pode ser alcançada por Cristo Jesus.

    E para não deixar rastros e induzir o leitor ao erro, Torrecilhas só citou o versículo 5 de 1 Timóteo 2. Ele omitiu o versículo 6 que diz: “..O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.”

    Mas nem tudo em Torrecilhas é proposital. Ele também comete erros por completa ignorância.

    Torrecilhas desconhece o que ensina a Igreja Católica sobre a mediação única de Jesus Cristo:

    Catecismo da Igreja Católica 432: O nome de Jesus significa que o próprio nome de Deus está presente na pessoa do seu Filho, feito homem para a redenção universal e definitiva dos pecados. Ele é o único nome divino que traz a salvação e pode desde agora ser invocado por todos, pois a todos os homens Se uniu pela Encarnação, de tal modo que não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos» (Act 4, l2) .
    Catecismo da Igreja Católica 480: Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, na unidade da sua Pessoa divina; por essa razão, Ele é o único mediador entre Deus e os homens.

    Também por ignorância, Roberto Torrecilhas não entende os ensinos de outros dois textos que ele próprio citou:

    Ainda no item 7.3.3

    “………………………………………………………………………………………….

    Se, todavia, alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo” (1 Jo 2.1).”

    E depois:

    “7.3.4. Só Cristo Intercede pelo Pecador

    “Por isso também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hb 7.25).

    Ora, os dois textos citados por Torrecilhas dizem o óbvio que é Jesus Cristo quem salva do pecado.
    Os textos não ensinam que não se pode ter outros intercessores para se pedir um emprego ou a cura de uma doença.
    Os dois textos deixam clara a mediação única de Jesus Cristo para salvar o homem do pecado.
    Torrecilhas não entendeu nada.
    Sua “interpretação” bíblica é um desastre.

    E nem poderia ser diferente, pois está escrito:
    “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pedro 1, 20

    Roberto Torrecilhas “interpretou” quando estava proibido de faze-lo.
    E repudiou a Igreja, quando estava obrigado a ouvi-la:
    “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3, 15

    E aqueles que rejeitam a Igreja não devem se esquecer:
    “Quem vos ouve a vós, a mim me ouve; e quem vos rejeita a vós, a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou.” Lucas 10, 16

    Autor: A.Silva com a colaboração de Dani Acioli – Livre divulgação mencionando-se o autor

  3. EM DEFESA DE NOSSA SENHORA APARECIDA

    O CHUTE NA SANTA E A RESPOSTA AOS BAJULADORES DE VON HELDER

    Von Helder chutou a santa. Fato púbico e notório. E pode ser visto em larga escala na Internet.
    Sugestões:
    Em 28/09/2015, no endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=WPIoxanOkxI
    Em 30/10/2015: http://noticias.gospelmais.com.br/chutar-santa-bispo-von-helde-retorna-brasil-70683.html

    O gesto de Von Helder foi uma espécie de “libertação” para muitos grupos evangélicos.
    É verdade que alguns condenaram a bravata de Von Helder. Felizmente, a maior parte dos evangélicos prega o respeito a fé alheia.
    Entretanto, alguns grupos encheram-se de orgulho e satisfação por conta da suposta ousadia.
    E outros que não tiveram coragem de bater palmas, face ao clamor público, calaram-se de forma vergonhosa ou fizeram ainda pior escrevendo e publicando artigos com aprovação ou apoio disfarçados.

    Através de uma das páginas do inacreditável “Ministério” “Apologético” Evangélico CACP podemos observar a indiferença para a violência sofrida pelos católicos:

    PUBLICAÇÃO DO CACP EVANGÉLICO: http://www.cacp.org.br/um-chute-na-idolatria-o-caso-von-helde/
    Disponível em 30/10/2015

    Não é difícil concluir que ao integrar a página do dito CACP, naturalmente, que os responsáveis pela publicação concordam com o teor do artigo que nem mesmo tem autoria definida.
    E neste sentido, não se conhecendo a autoria, não há como ignorar que a estrela ali é o texto.
    É óbvio que o CACP não quer destaque para o autor, mas sim para o que foi escrito.
    O título do artigo exposto no site do CACP não só é uma aprovação tácita do seu teor, mas é também sugestivo: “Um chute na idolatria”
    Aliás, comentando sobre o livro do “herói” evangélico Von Helder que leva o mesmo nome, o próprio site confessa que o título “Um chute na idolatria” é de fato sugestivo
    Texto exposto no CACP: “O livro por sinal leva um título bem sugestivo : “UM CHUTE NA IDOLATRIA” – Von Helde – Universal Produções.”

    Não há como o CACP negar que o título “UM CHUTE NA IDOLATRIA” e a exposição do artigo naquele site indicam uma indisfarçável bajulação ao Pastor Von Helder e sua abominável empreitada.
    Até aí nenhuma surpresa. Afinal de contas estamos falando do CACP.
    E, neste caso, CACP é sem dúvida alguma um nome ainda mais sugestivo.

    O texto é recheado de “pérolas”, ao estilo de outros “’super super” pastores evangélicos, especialmente aqueles que costumam agir como Pop Stars na TV.
    Em uma destas observações “preciosas” constantes do texto, podemos notar o seguinte comentário:

    “…o “chute na santa”, onde o bispo da IURD, pregando contra a idolatria bateu numa imagem da “santa”, comprada por ele mesmo, a fim de provar que aquele objeto não passava de um ídolo de barro. A ICR achou isso uma ofensa e então seguiu-se todo um alvoroço, erigido pela mídia televisiva liderada pela Rede Globo. O episódio do pastor que “chutou” a santa foi o álibi esperado pela Igreja católica para desencadear uma campanha de “desagravo” e promoção da imagem no país.”

    Nosso comentário:
    Pelo que se lê nas entrelinhas, percebe-se com clareza que o texto não condena Von Helder em momento algum.
    Pelo contrário, o texto zomba da justa indignação Católica.
    Em uma total inversão de valores, o texto não faz qualquer menção ao desatino do pastor.
    E de forma dissimulada, mostra-se contrário a reação católica.
    Texto exposto no site CACP condenando a reação católica:
    “A ICR achou isso uma ofensa e então seguiu-se todo um alvoroço erigido pela mídia televisiva liderada pela Rede Globo. O episódio do pastor que “chutou” a santa foi o álibi esperado pela Igreja católica para desencadear uma campanha de “desagravo” e promoção da imagem no país.

    O texto repugnante cita ainda que:
    “Passados nove anos, certos padres começaram (como sempre acontece na Igreja Católica) a criar lendas mentirosas para tirar vantagens daquele episódio.”

    E nós perguntamos:
    Os padres ? Quais padres ? Os padres mentindo como sempre ? Mas quem são eles ? São todos os padres ? No mundo inteiro ? Todos os padres mentiram em 2.000 anos de história ?

    De fato, trata-se de um autêntico texto com o marca do CACP.
    Um texto que não prova o que diz.
    Um texto que não cita nomes.
    Um texto sempre genérico.
    Um texto que se cala diante da vileza.
    Um texto que não socorre o agredido.
    Um texto que faz pouco caso da justiça.
    Um texto que se deleita com Von Helder.

    Sem adentrar em todo o texto publicado pelo CACP, que é um verdadeiro lixo do ponto de vista moral, é de se notar o orgulho e a soberba que ali desfilam absolutos:
    “E o pior de tudo é que o autor ou autores destas barbaridades irresponsáveis não levou em conta que este mesmo pastor, após 4 anos daquele incidente, escreveu um livro arrasador contra as imagens e a idolatria católica. Inclusive narrando toda a história daquele episódio. O livro por sinal leva um título bem sugestivo : “UM CHUTE NA IDOLATRIA” – Von Helde – Universal Produções. Agora, como ele voltaria para o catolicismo, se após 4 anos escreveria um livro contra esta mesma igreja? Aliás, isto foi muito bem explicado pelo pastor Didini, quando disse que atualmente o pastor Helde dirige uma igreja bem sucedida nos EUA.”

    O texto flui com toda sua inerente auto-suficiência quase que colocando Von Helder no pedestal “…escreveu um livro arrasador contra as imagens e a idolatria católica.”
    E o texto ainda cita mais de uma vez outro “ícone” produzido por Macedo:

    “Se não bastasse foi chamado o pastor Ronaldo Didini, na época pastor da Igreja Universal.”
    E, outra vez:
    “…., isto foi muito bem explicado pelo pastor Didini quando disse.”

    Honestamente, é preciso falar mais alguma coisa sobre o CACP, que tem toma como referência os ajudantes de Edir Macedo ???

    Finalmente, o CACP expõe uma verdade.
    Depois de acusar genericamente os padres, naturalmente, sem citar nomes como é sua rotina, eis a confissão: “E o pior de tudo é que o autor ou autores destas barbaridades irresponsáveis…”

    Ou seja, quem escreveu o texto apadrinhado pelo CACP, admite que não se conhece a autoria do texto supostamente católico.
    O autor diz que não sabe se é autor ou se são autores do suposto texto católico.

    E embora não saiba quem escreveu, soube sugerir quer foram os “Padres”.
    E ainda conclui que está prática mentirosa é rotina entre católicos.

    Curiosos ainda, mas não surpreendente em se tratando de CACP, é a classificação que deram ao texto como “barbaridades irresponsáveis”, ao mesmo tempo que se calaram para o ato de Von Helder.
    O site se mostrou afrontado para o texto cuja autoria ele mesmo confessa que desconhece.
    E calou-se para a investida do pastor cuja origem e DNA todos conhecem.

    E, sendo assim, exatamente porque o texto em questão é arrogante, pretensioso e impreciso é que está exposto no site do CACP.
    Literalmente feitos um para o outro.

    O texto exposto no site do CACP diz ainda que: “Mas o propósito deste artigo não foi defender ninguém, ou justificar a ação tomada pelo bispo, mas tão somente mostrar que os padres católicos não mudaram.”

    Entendemos perfeitamente.
    Ora, não se pode exigir que galinha forneça leite ou que vaca ponha ovo.
    Cada qual produz o que lhe é próprio.
    E conhecemos a árvore pelos frutos.

    Sem dúvida, o texto do CACP realmente não poderia condenar o ataque de Von Helder pois….
    FALTA-LHE CORAGEM: “Mas o propósito deste artigo não foi defender ninguém, ou justificar a ação tomada pelo bispo.”
    FALTA-LHE APREÇO PELO O QUE É RETO E JUSTO: “…mas tão somente mostrar que os padres católicos não mudaram.”
    FALTA-LHE SINCERIDADE QUANDO ele próprio se esforça em dizer que todas as denominações evangélicas são parecidas. Vejam os esforços do site para defender uma improvável “unidade” entre evangélicos. Disponível em 26/10/2015 – http://www.pr.gonet.biz/kb_read.php?pref=htm&num=3564

    Mas o que diz a Bíblia afinal ?

    “Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” Lucas 1:48
    A PROFECIA BÍBLICA INDICA: “…todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” E COMO SABEMOS, TAL PROFECIA SE CUMPRE NA IGREJA CATÓLICA.

    Testemunhos de Santa Isabel: “Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Lucas 1, 41-42
    SANTA ISABEL REPLETA DO ESPÍRITO SANTO AO OUVIR A SAUDAÇÃO DE MARIA !!!.

    Testemunho de Santa Isabel: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.” Lucas 1, 42
    MARIA BENDITA ENTRE TODAS AS MULHERES !!!

    Testemunho de Santa Isabel: “E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?” (Lucas 1, 43)
    SANTA ISABEL HONRADA PELA VISITA DE MARIA !!!

    Testemunho de São João Batista narrado por Santa Isabel: “Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre.” Lucas 1,44
    A CRIANCINHA SALDOU DE ALEGRIA NO VENTRE DE ISABEL COM A VOZ DE MARIA !!!

    E O SENHOR JESUS ?
    QUAL FOI SUA ÚLTIMA DETERMINAÇÃO ?
    DE QUEM ELE LEMBROU EM SEU ÚLTIMO MOMEMNTO ?
    O QUE ELE DISSE A SÃO JOÃO EM SEU MOMENTO DE MAIOR SOFRIMENTO ?

    “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
    Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.
    Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede.
    Estava, pois, ali um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissopo, lha chegaram à boca.
    E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.” João 19, 26-30

    E MUITO DIFERENTE DE VON HELDER e do CACP, João, o discípulo mais amado, e, obediente, levou Maria para sua casa.

    E que Von Helder e CACP não se esqueçam que mesmo antes do cristianismo, as imagens consagradas já mereciam respeito:
    Lv 22,1-3: “ O Senhor disse a Moisés: “Dize a Aarão e a seus filhos. que respeitem as coisas santas que os israelitas me consagram e não profanem o meu santo nome. Eu sou o Senhor.” Dir-lhes-á:. Todo homem de vossa linhagem e de vossa descendência, que se aproximar das coisas santas consagradas ao Senhor pelos israelitas, com uma imundície, será cortado de diante de mim. Eu sou o Senhor”.
    Lv 22,9: “Observarão minhas leis, para que não caiam em pecado e não morram por ter PROFANADO AS COISAS SANTAS. Eu sou o Senhor que as santifica”.
    Js 7,11: “ Israel pecou. Violou a aliança que eu lhe ordenei. Apossou-se de coisas consagradas, roubou-as, escondeu-as e as colocou junto de seus bens”.

    Conclusão:
    Para o CACP já não é mais “Só a Bíblia” ou Sola Scriptura. Vale também o livro do pastor.
    Para o CACP não servem o Catecismo da Igreja Católica ou os Concílios de Trento ou Eféso. Mas serve a bravata de Von Helder.
    Para o CACP são desprezíveis os testemunhos dos cristãos primitivos. Mas são relevantes os ensinos de Didini.
    Para o CACP devem ser descartados a tradição e o magistério da Igreja. Mas devem ser assimiladas as publicações da Universal Produções.

    E eles do CACP se acham gente grande, professores e “doutores” que querem ser levados a sério. Querem ensinar sem nunca terem aprendido.

    Portanto,

    “Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova.” Mateus 15:14
    Em relação a Santíssima Virgem, permaneçam os súditos, discípulos, admiradores e aduladores de Von Helder fazendo as obras de Von Helder.
    E, permaneçam os nossos irmãos católicos fazendo as obras de Santa Isabel, São João Batista e São João.
    O texto evangélico deve ser consultado antes que o CACP o tire do Net: http://www.cacp.org.br/um-chute-na-idolatria-o-caso-von-helde/
    Disponível ainda em 06/11/2015
    Não admitimos ataques pessoais ou à honra e à dignidade de qualquer pessoa Não toleramos o cerceamento religioso. Repudiamos deboches ou zombarias.Acreditamos na liberdade de expressão e limitamos o debate às questões de fé e doutrina. Concordamos que é lícito e justo ao CACP aderir a fé que lhe pareça mais conveniente, inclusive assimilar, divulgar, ensinar e apoiar as doutrinas de Von Helder, Didini e de quem mais lhe parecer adequado.

    Autor: André Melkis– Autorizada a divulgação com os devidos créditos

  4. DESMASCARANDO A DOUTRINA NEM UM POUCO BÍBLICA DE ROBERTO TORRECILHAS

    Roberto Torrecilhas no estilo Edir Macedo e também certamente inspirado por Rene Terra Nova, Neusa Itioka e INRI CRISTO, postou em sua página particular na Internet imprecisões, inverdades e fábulas contra o catolicismo.

    As citações de Roberto Torrecilhas podem ser notadas: Disponível em http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html até 16/02/2016

    Para que se tenha noção de sua falta de conhecimento e ranso contra o catolicismo, destacamos apenas algumas passagens do seu texto que revelam a doutrina ensinada por Torrecilhas aos incautos, se não vejamos:

    Disse Roberto Torrecilhas:

    Item 6.1 – parágrafo quarto – “Impedidos de interpretar a Bíblia por si mesmos, os leigos estavam privados da possibilidade de ver quão desrespeitosos à Bíblia são os dogmas acobertados pela Tradição. Só dessa forma, os dogmas fundamentados na Tradição estariam resguardados de julgamento e a Bíblia reduzida, assim, a um livro ininteligível e destituído de autoridade.”

    Nossos comentários:

    A Interpretação da Bíblia é vedada aos leigos porque:

    A Bíblia diz: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pedro 1, 20

    Portanto,

    Quem “interpreta” tal como Roberto Torrecilhas, afronta a Bíblia.

    Acertaram os leigos católicos que não interpretam a Bíblia.

    Acerta a Igreja que ensina que apenas a Igreja tem autoridade para interpretar as escrituras: “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3:15

    Roberto Torrecilhas diz ainda:

    Item 6.2 parágrafo primeiro: “A Tradição da Igreja Romana é, sem dúvida alguma, um “outro evangelho” (Gl 1.8); antítese do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Ela não tinha lugar na igreja primitiva.”

    Nossos comentários:

    Aqui Roberto Torrecilhas comprova ser alguém que não estuda sobre a Igreja Primitva.

    Se existe algo que a Igreja Primitiva fazia era seguir a tradição.

    Afinal de contas, a Bíblia não caiu pronta do céu e a transmissão da doutrina só foi possível graças ao ensino oral.

    Mas o que disseram os cristãos primitivos sobre a tradição e que Roberto Torrecilhas não sabe ainda porque ao invés de estudar está ocupado assistindo Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e RR Soares na TV ?

    “Não podemos, caríssimos, de modo algum duvidar de que toda a observância cristã procedede instruções divinas e de que tudo o que a Igreja recebeu como costume de devoção provém da tradição apostólica e do ensinamento do Espírito Santo” São Leão Magno

    “Em primeiro lugar [Inácio de Antioquia], acautelava-se a conservar firmemente a tradição dos apóstolos que, por segurança, julgou necessário fixar ainda por escrito. Estava já prestes a ser martirizado.” (História Eclesiástica Livro III, 36,4. Eusébio de Cesaréia, + ou – 317 d.C).

    A ignorância de Roberto Torrecilhas é completa quando faz referência ao tema Tradição Apostólica.

    E para que sua falsa doutrina seja desmascarada de forma cabal, sugerimos o texto abaixo que demonstra de forma inequívoca os pensamentos dos pais da Igreja favoráveis a Tradição e que Roberto Torrecilhas copiando seus mentores rejeita:

    Pais da Igreja e a Tradição Apostólica

    http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/patristica/estudos-patristicos/629-pais-da-igreja-e-a-tradicao-apostolica

    Roberto Torrecilhas, naturalmente, do modo mais evangélico possível fez afirmações que não condizem com a verdade, e, como não poderia deixar de ser, promoveu citações ao vento, sem citar fontes, referências bibliográficas e documentos históricos. Tudo é citado de qualquer maneira, conforme se vê abaixo:

    Torrecilhas: “3-2. O TESTEMUNHO DOS PAIS DA IGREJA

    Dos oitenta e quatro Pais da Igreja antiga, só dezesseis crêem que o Senhor se referia a Pedro quando disse “esta pedra”.

    Roberto Torrecilhas não disse quem seriam os 64 contra e nem quem seriam os 16 a favor da tradição.

    E muito menos citou as doutrinas dos supostos 64 que na sua visão condenariam a doutrina católica. Nem um mísero pensamento ou texto.

    Mais uma fábula lançada no ar para os inocentes que andam ajustando mestres para si.

    “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.” 2 Timóteo 4:3,4

    Roberto Torrecilhas não desiste. O complemento da primeira frase é outra “pérola” que merece nossos comentários.

    Depois de concluir: “…ela não tinha lugar na igreja primitiva”, já abordado acima, Torrecilhas conclui:

    “O Evangelho só, contém “todo o conselho de Deus” (At 20.27), dispensando, por¬tanto, a tradição vaticana.”

    Nossos comentários:

    Trata-se de outro ensino errado de Torrecilhas:

    O que dizem as Escrituras ?

    “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.” João 21, 25

    O texto bíblico acima está nos dizendo que Jesus fez.
    E se Jesus fez tem valor.
    E se tem valor significa que é precioso.
    E se é precioso para nós, seguramente foi transmitido.
    E se não foi transmitido de forma escrita, o foi de forma oral.

    Para sustentar seu erro e passar adiante sua contaminada doutrina, Roberto Torrecilhas cita inclusive o texto de Atos 20,27:

    Ora, o texto ali definido ensina exatamente o contrário. E nada fala sobre a suposta suficiência das Escrituras que Torrecilhas pretendeu sugerir.

    O texto diz: “Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus.” Atos 20, 27

    Onde o texto afirma que todo o Conselho de Deus está na Bíblia ?

    Onde o texto acima condena a transmissão oral ou tudo aquilo que Jesus Cristo fez e que não foi escrito(João 21, 25) ?

    Quem está certo ? A Bíblia ou Torrecilhas ?

    Roberto Torrecilhas ainda tenta distorcer a atuação do Espírito Santo quando diz no quarto parágrafo do item 6.2 do seu repulsivo texto:

    “A Confissão de Fé de Westminster traz num dos seus decretos algo que os católicos deveriam ler e não esquecer, que diz: “O Supremo Juiz, pelo qual todas as controvérsias de religião são determinadas e todos os decretos de concílios, opiniões de escritores antigos, doutrinas de homens e espíritos privados serão examinados e cujas sentenças devemos acatar, não pode ser outro senão o Espírito Santo, falando através das Escrituras”.

    Torrecilhas diz que as “sentenças” que devem ser acatadas são aquelas do Espírito Santo falando através das Escrituras.

    Ora bolas Sr.Roberto Torrecilhas !!!

    O Espírito Santo fala através da Igreja (1 Timóteo, 3,15).

    E a Igreja, inspirada pelo Espírito Santo deu a Bíblia ao mundo.

    E somente a esta mesma Igreja compete sua interpretação(2 Pedro 1, 20)

    Quer dizer que Roberto Torrecilhas deixou a Bíblia de lado para citar a Confissão de Westminster ???

    Quem deu autoridade para que a aventura protestante de Westminster prevalecesse sobre as Escrituras ???

    O que pretende Roberto Torrecilhas que deixando de lado as escrituras optou por consultar também os textos de Lietzmann ???

    Para completa decepção de Roberto Torrecilhas que corre atrás de ensinos de homens, podemos afirmar que o Espírito Santo não fala nem através do herege Lietzmann e nem pela Confissão de Westminster.

    O Espírito Santo fala sim, através da Igreja coluna e sustentáculo da verdade( 1 Timóteo 3, 15).

    Conclusão:

    A farsa é tão gritante que Roberto Torrecilhas chega a mencionar São Paulo como sendo alguém contrário a tradição, quando se sabe que o maior dos apóstolos pregou exatamente o contrário.

    Torrecilhas tem a pachorra de afirmar que Paulo pregava sobre a suficiência das Escrituras:

    Item 6.2, parágrafo segundo – “Paulo, o maior escritor e doutrinador do Novo Testamento, cujo ministério estava fundamentado no Evangelho, falou sobre a suficiência deste quando escreveu: “Antes de tudo vos entreguei o que também recebi; que Cristo morreu pelos nossos pecados, se¬gundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Co 15.3,4, ênfase do autor).”

    Mas o que São Paulo disse sobre a Tradição que Roberto Torrecilhas omitiu para não se auto condenar ?

    “permanecei, pois, constantes, irmãos, e conservai as tradições que aprendestes, ou por nossas palavras, ou por nossa carta” (II Tes. 2, 15)

    Mas não é só:
    “que vos aparteis de todos os que andam em desordens e não segundo a tradição que receberam de nós” (II Tes 3, 6)
    “Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e conservardes as tradições tais como eu vo-las transmiti.” (1 Cor 11, 2)

    Sobre a suficiência das Escrituras alegada por Roberto Torrecilhas, o que a Bíblia ensina é exatamente o contrário:

    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2 Timóteo 3, 16)

    O texto é claro. As escrituras são proveitosas. Ou seja, são úteis. De grande auxílio. De inestimável auxílio.

    Mas o texto não diz que as Escrituras são suficientes.

    E nem poderia ser diferente.

    Pois DEUS é grande de tal forma que ninguém pode medir, supor ou imaginar.

    DEUS não está dentro de um livro e tampouco restrito a tinta e ao papel.

    Poderia o DEUS que tudo criou ser menor do que a criatura por ele criada ???

    Da nossa parte, optamos por aqueles que seguiram na igreja, segundo as escrituras, coluna e sustentáculo da verdade. 1 Timóteo 3, 15

    E por dever de caridade, corrigimos todos aqueles que discordando de Jesus optaram por igrejas que ele não fundou e por “reformadores” que ele não constitui.

    “A doutrina católica nos ensina que o primeiro dever da caridade não está na tolerância das convicções errôneas, por sinceras que sejam, nem na indiferença teórica ou prática ao erro ou vício em que vemos mergulhados nossos irmãos.” (São Pio X)

    “Os sectários vociferam contra o que chamam ‘o nosso fanatismo’, porque os séculos passam e a Fé católica permanece imutável. Pelo contrário, o fanatismo dos sectários – por não guardar relação com a verdade – muda de vestimenta em cada época, levantando contra a Santa Igreja o espantalho de meras palavras, esvaziadas de conteúdo pelas suas obras: ‘liberdade’, que acorrenta; ‘progresso’, que devolve à selva; ‘ciência’, que esconde ignorância… Sempre uma bandeira que encobre velha mercadoria estragada. Oxalá se torne cada dia mais forte o ‘teu fanatismo’ pela Fé, única defesa da única Verdade!” (São Josemaria Escrivá)

    Finalmente:

    “Assim é o protestantismo: há pastores que não são pastores, e há doutrinas que não salvam, por não serem as doutrinas de Cristo”. (São Padre Pio)

    Autor: André Silva – Livre divulgação com os devidos créditos

  5. DESMASCARANDO ROBERTO TORRECILHAS E SUA DOUTRINA NEM UM POUCO BÍBLICA

    Roberto Torrecilhas no estilo Edir Macedo e também certamente inspirado por Rene Terra Nova, Neusa Itioka e INRI CRISTO, postou em sua página particular na Internet imprecisões, inverdades e fábulas contra o catolicismo.

    As citações de Roberto Torrecilhas podem ser notadas: Disponível em http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html até 16/02/2016

    Para que se tenha noção de sua falta de conhecimento e ranso contra o catolicismo, destacamos apenas algumas passagens do seu texto que revelam a doutrina ensinada por Torrecilhas aos incautos, se não vejamos:

    Disse Roberto Torrecilhas:

    Item 6.1 – parágrafo quarto – “Impedidos de interpretar a Bíblia por si mesmos, os leigos estavam privados da possibilidade de ver quão desrespeitosos à Bíblia são os dogmas acobertados pela Tradição. Só dessa forma, os dogmas fundamentados na Tradição estariam resguardados de julgamento e a Bíblia reduzida, assim, a um livro ininteligível e destituído de autoridade.”

    Nossos comentários:

    A Interpretação da Bíblia é vedada aos leigos porque:

    A Bíblia diz: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” 2 Pedro 1, 20

    Portanto,

    Quem “interpreta” tal como Roberto Torrecilhas, afronta a Bíblia.

    Acertaram os leigos católicos que não interpretam a Bíblia.

    Acerta a Igreja que ensina que apenas a Igreja tem autoridade para interpretar as escrituras: “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3:15

    Roberto Torrecilhas diz ainda:

    Item 6.2 parágrafo primeiro: “A Tradição da Igreja Romana é, sem dúvida alguma, um “outro evangelho” (Gl 1.8); antítese do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Ela não tinha lugar na igreja primitiva.”

    Nossos comentários:

    Aqui Roberto Torrecilhas comprova ser alguém que não estuda sobre a Igreja Primitva.

    Se existe algo que a Igreja Primitiva fazia era seguir a tradição.

    Afinal de contas, a Bíblia não caiu pronta do céu e a transmissão da doutrina só foi possível graças ao ensino oral.

    Mas o que disseram os cristãos primitivos sobre a tradição e que Roberto Torrecilhas não sabe ainda porque ao invés de estudar está ocupado assistindo Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e RR Soares na TV ?

    “Não podemos, caríssimos, de modo algum duvidar de que toda a observância cristã procedede instruções divinas e de que tudo o que a Igreja recebeu como costume de devoção provém da tradição apostólica e do ensinamento do Espírito Santo” São Leão Magno

    “Em primeiro lugar [Inácio de Antioquia], acautelava-se a conservar firmemente a tradição dos apóstolos que, por segurança, julgou necessário fixar ainda por escrito. Estava já prestes a ser martirizado.” (História Eclesiástica Livro III, 36,4. Eusébio de Cesaréia, + ou – 317 d.C).

    A ignorância de Roberto Torrecilhas é completa quando faz referência ao tema Tradição Apostólica.

    E para que sua falsa doutrina seja desmascarada de forma cabal, sugerimos o texto abaixo que demonstra de forma inequívoca os pensamentos dos pais da Igreja favoráveis a Tradição e que Roberto Torrecilhas copiando seus mentores rejeita:

    Pais da Igreja e a Tradição Apostólica

    http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/patristica/estudos-patristicos/629-pais-da-igreja-e-a-tradicao-apostolica

    Roberto Torrecilhas, naturalmente, do modo mais evangélico possível fez afirmações que não condizem com a verdade, e, como não poderia deixar de ser, promoveu citações ao vento, sem citar fontes, referências bibliográficas e documentos históricos. Tudo é citado de qualquer maneira, conforme se vê abaixo:

    Torrecilhas: “3-2. O TESTEMUNHO DOS PAIS DA IGREJA

    Dos oitenta e quatro Pais da Igreja antiga, só dezesseis crêem que o Senhor se referia a Pedro quando disse “esta pedra”.

    Roberto Torrecilhas não disse quem seriam os 64 contra e nem quem seriam os 16 a favor da tradição.

    E muito menos citou as doutrinas dos supostos 64 que na sua visão condenariam a doutrina católica. Nem um mísero pensamento ou texto.

    Mais uma fábula lançada no ar para os inocentes que andam ajustando mestres para si.

    “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.” 2 Timóteo 4:3,4

    Roberto Torrecilhas não desiste. O complemento da primeira frase é outra “pérola” que merece nossos comentários.

    Depois de concluir: “…ela não tinha lugar na igreja primitiva”, já abordado acima, Torrecilhas conclui:

    “O Evangelho só, contém “todo o conselho de Deus” (At 20.27), dispensando, por¬tanto, a tradição vaticana.”

    Nossos comentários:

    Trata-se de outro ensino errado de Torrecilhas:

    O que dizem as Escrituras ?

    “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.” João 21, 25

    O texto bíblico acima está nos dizendo que Jesus fez.
    E se Jesus fez tem valor.
    E se tem valor significa que é precioso.
    E se é precioso para nós, seguramente foi transmitido.
    E se não foi transmitido de forma escrita, o foi de forma oral.

    Para sustentar seu erro e passar adiante sua contaminada doutrina, Roberto Torrecilhas cita inclusive o texto de Atos 20,27:

    Ora, o texto ali definido ensina exatamente o contrário. E nada fala sobre a suposta suficiência das Escrituras que Torrecilhas pretendeu sugerir.

    O texto diz: “Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus.” Atos 20, 27

    Onde o texto afirma que todo o Conselho de Deus está na Bíblia ?

    Onde o texto acima condena a transmissão oral ou tudo aquilo que Jesus Cristo fez e que não foi escrito(João 21, 25) ?

    Quem está certo ? A Bíblia ou Torrecilhas ?

    Roberto Torrecilhas ainda tenta distorcer a atuação do Espírito Santo quando diz no quarto parágrafo do item 6.2 do seu repulsivo texto:

    “A Confissão de Fé de Westminster traz num dos seus decretos algo que os católicos deveriam ler e não esquecer, que diz: “O Supremo Juiz, pelo qual todas as controvérsias de religião são determinadas e todos os decretos de concílios, opiniões de escritores antigos, doutrinas de homens e espíritos privados serão examinados e cujas sentenças devemos acatar, não pode ser outro senão o Espírito Santo, falando através das Escrituras”.

    Torrecilhas diz que as “sentenças” que devem ser acatadas são aquelas do Espírito Santo falando através das Escrituras.

    Ora bolas Sr.Roberto Torrecilhas !!!

    O Espírito Santo fala através da Igreja (1 Timóteo, 3,15).

    E a Igreja, inspirada pelo Espírito Santo deu a Bíblia ao mundo.

    E somente a esta mesma Igreja compete sua interpretação(2 Pedro 1, 20)

    Quer dizer que Roberto Torrecilhas deixou a Bíblia de lado para citar a Confissão de Westminster ???

    Quem deu autoridade para que a aventura protestante de Westminster prevalecesse sobre as Escrituras ???

    O que pretende Roberto Torrecilhas que deixando de lado as escrituras optou por consultar também os textos de Lietzmann ???

    Para completa decepção de Roberto Torrecilhas que corre atrás de ensinos de homens, podemos afirmar que o Espírito Santo não fala nem através do herege Lietzmann e nem pela Confissão de Westminster.

    O Espírito Santo fala sim, através da Igreja coluna e sustentáculo da verdade( 1 Timóteo 3, 15).

    Conclusão:

    A farsa é tão gritante que Roberto Torrecilhas chega a mencionar São Paulo como sendo alguém contrário a tradição, quando se sabe que o maior dos apóstolos pregou exatamente o contrário.

    Torrecilhas tem a pachorra de afirmar que Paulo pregava sobre a suficiência das Escrituras:

    Item 6.2, parágrafo segundo – “Paulo, o maior escritor e doutrinador do Novo Testamento, cujo ministério estava fundamentado no Evangelho, falou sobre a suficiência deste quando escreveu: “Antes de tudo vos entreguei o que também recebi; que Cristo morreu pelos nossos pecados, se¬gundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Co 15.3,4, ênfase do autor).”

    Mas o que São Paulo disse sobre a Tradição que Roberto Torrecilhas omitiu para não se auto condenar ?

    “permanecei, pois, constantes, irmãos, e conservai as tradições que aprendestes, ou por nossas palavras, ou por nossa carta” (II Tes. 2, 15)

    Mas não é só:
    “que vos aparteis de todos os que andam em desordens e não segundo a tradição que receberam de nós” (II Tes 3, 6)
    “Eu vos felicito por vos lembrardes de mim em toda ocasião e conservardes as tradições tais como eu vo-las transmiti.” (1 Cor 11, 2)

    Sobre a suficiência das Escrituras alegada por Roberto Torrecilhas, o que a Bíblia ensina é exatamente o contrário:

    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2 Timóteo 3, 16)

    O texto é claro. As escrituras são proveitosas. Ou seja, são úteis. De grande auxílio. De inestimável auxílio.

    Mas o texto não diz que as Escrituras são suficientes.

    E nem poderia ser diferente.

    Pois DEUS é grande de tal forma que ninguém pode medir, supor ou imaginar.

    DEUS não está dentro de um livro e tampouco restrito a tinta e ao papel.

    Poderia o DEUS que tudo criou ser menor do que a criatura por ele criada ???

    Da nossa parte, optamos por aqueles que seguiram na igreja, segundo as escrituras, coluna e sustentáculo da verdade. 1 Timóteo 3, 15

    E por dever de caridade, corrigimos todos aqueles que discordando de Jesus optaram por igrejas que ele não fundou e por “reformadores” que ele não constitui.

    “A doutrina católica nos ensina que o primeiro dever da caridade não está na tolerância das convicções errôneas, por sinceras que sejam, nem na indiferença teórica ou prática ao erro ou vício em que vemos mergulhados nossos irmãos.” (São Pio X)

    “Os sectários vociferam contra o que chamam ‘o nosso fanatismo’, porque os séculos passam e a Fé católica permanece imutável. Pelo contrário, o fanatismo dos sectários – por não guardar relação com a verdade – muda de vestimenta em cada época, levantando contra a Santa Igreja o espantalho de meras palavras, esvaziadas de conteúdo pelas suas obras: ‘liberdade’, que acorrenta; ‘progresso’, que devolve à selva; ‘ciência’, que esconde ignorância… Sempre uma bandeira que encobre velha mercadoria estragada. Oxalá se torne cada dia mais forte o ‘teu fanatismo’ pela Fé, única defesa da única Verdade!” (São Josemaria Escrivá)

    Finalmente:

    “Assim é o protestantismo: há pastores que não são pastores, e há doutrinas que não salvam, por não serem as doutrinas de Cristo”. (São Padre Pio)

    Autor: André Silva – Livre divulgação com os devidos créditos

  6. DESMASCARANDO RENATO VARGENS E PAULO CRISTIANO

    Alguém disse e não fui eu que a força da Igreja de Jesus Cristo é tão grande que seus inimigos não conseguem viver fora de sua órbita.

    O pastor Renato Vargens e o professor Paulo Cristiano de fato atendem ao contexto.

    Apontamento de Paulo Cristiano da Silva: “Hoje, cogita-se em colocar Maria junto à Trindade divina, formando assim uma quaternidade.”

    Disponível em 01/10/2015 – http://www.cacp.org.br/jesus-teve-irmaos/

    Obviamente que Paulo Cristiano não citou um só nome de católico expoente ou com cargo na igreja que tenha defendido tal aberração.

    Jogou no ar como é a rotina de alguns “professores” evangélicos.

    Através do mesmo texto, Paulo Cristiano ainda teve a pachorra de dizer que teólogos católicos(sem citar nomes e fontes) defendem que Maria teve outros filhos: “A mesma defesa é feita atualmente por uma maioria esmagadora de protestantes e também por alguns teólogos católicos.”

    Apontamento de Renato Vargens: “O que nitidamente se percebe é que o Papa e sua igreja há muito fizeram da mãe de Cristo um ser divino.

    Disponível em 30/09/2015
    Renato Vargens também sem citar concretamente o nome de pelo menos um papa que tivesse feito da mãe de Cristo um ser divino e sem transcrever um texto que comprovasse sua acusação, agiu de acordo com o costume dos pastores televisivos e suas respectivas bravatas.

    Acusações sem provas.

    Argumentações genéricas e imprecisas.

    Doutrina católica, desconhecida ou ignorada propositalmente por aqueles que querem ensinar quando deveriam aprender:

    São Luís Maria Grignion de Montfort em seu Tratado da verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, 14:

    “Com toda a Igreja confesso que Maria, não sendo mais que uma simples criatura saída das mãos do Altíssimo, é menor que um átomo, ou antes, não é nada em comparação com a sua majestade infinita, visto que só Deus é “Aquele que é” (Ex 3,14). Por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não teve nem tem absoluta necessidade da Santíssima Virgem para o cumprimento dos Seus desígnios e para a manifestação da sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.”

    CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

    432. O nome de Jesus significa que o próprio nome de Deus está presente na pessoa do seu Filho, feito homem para a redenção universal e definitiva dos pecados. Ele é o único nome divino que traz a salvação e pode desde agora ser invocado por todos, pois a todos os homens Se uniu pela Encarnação, de tal modo que «não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos» (Act 4, l2).
    Comentário: As crianças católicas aprendem desde cedo que não há salvação fora de Jesus Cristo. Só alguém mal intencionado poderia afirmar que na Igreja Católica se ensina salvação através de Maria ou em qualquer outro nome além de Jesus Cristo.

    480. Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro homem, na unidade da sua Pessoa divina; por essa razão, Ele é o único mediador entre Deus e os homens.

    PALAVRA DO SENHOR PARA OS SENHORES VARGENS E PAULO CRISTIANO:

    “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.” Êxodo 20:16

    Não admitimos ataques pessoais ou à dignidade e à honra de qualquer pessoa.
    Limitamos o debate às questões de fé e doutrina. Repudiamos cerceamento religioso ou de liberdade de expressão. Reconhecemos o direito de cada homem, mulher e oponentes na adesão a fé ou religião que lhes pareça mais adequadas. Repudiamos ainda deboches e zombarias de qualquer espécie.

    Autor: André Melkis – Livre divulgação mencionando-se o autor

  7. A BÍBLIA ESMAGANDO AS DOUTRINAS DO QUARTETO EVANGÉLICO: MACEDO, MALAFAIA, NEUZA ITIOKA E HERNANDES DIAS LOPES

    1) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Edir Macedo:

    Palavra do Senhor: “Mas, quando fores convidado, vai tomar o último lugar, para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo, passa mais para cima. Então serás honrado na presença de todos os convivas.

    Porque todo aquele que se exaltar será humilhado, e todo aquele que se humilhar será exaltado.” Lucas 14:10,11

    Lucas 14, 27: “E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo.”

    Mas o que ensina Edir Macedo o mestre de todos e a quem todos acabam imitando ?

    Macedo: Ele diz que Deus tem obrigação de abençoar. Segundo ele, não é favor.

    Disponível em 06/08/2015: https://www.youtube.com/watch?v=CQ7MFdEk2GQ

    E o santo e a beata como entenderam o ensino bíblico que Edir Macedo ignora ?

    Beata Maria Maravilhas de Jesus: “O que Deus quer, como Deus quer, quando Deus quer.”

    São João da Cruz: Três coisas pediu e acabou recebendo de Deus: primeiro, dar-lhe força para trabalhar e sofrer muito; segundo: não o fazer sair deste mundo como superior de uma comunidade; e terceiro: deixá-lo morrer desprezado e escarnecido pelos homens.

    2) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Silas Malafaia:

    Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, 2 Timóteo 4: 1

    “E deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem.” João 5:27

    “Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.” Lucas 7:47

    SILAS MALAFAIA: “ Faltou ao Papa a firmeza de dizer que a prática homossexual é pecado.”

    Disponível em 04/03/2015: http://noticias.gospelprime.com.br/lobby-gay-papa-francisco-silas-malafaia/

    E Madre Teresa ensina: “Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.”

    Enquanto o Papa não faz julgamentos, tal como ensinou o único e justo juiz Jesus Cristo, o Malafaia julga, condena e escolhe quem vai para o céu e quem vai para o inferno.

    3) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Neuza Itioka:

    Palavra do Senhor: “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.” Mateus 25:13

    Palavras de Neuza Itioka: “De acordo com alguns estudiosos e profetas e incluindo o rabino Ben Samuel que profetizou, que provavelmente, em 2017 ou 18, o Messias Jesus estaria inaugurando o seu reinado do milênio. Sim, de acordo com os acontecimentos, a figueira que representa Israel floresceu em 1947 e o Senhor disse que, a geração que assistiu o florescimento não passaria, até que todas estas coisas acontecessem. Uma geração dura 70 anos. De 1947 mais 70 anos corresponde a 2017. ( Lc. 21; 29-33)”

    Disponível em 04/11/2015 -http://noticias.gospelmais.com.br/apostola-brasileira-afirma-que-jesus-voltara-entre-2017-e-2018-apos-iluminates-e-onu-se-unirem-pelo-anti-cristo.html

    Quando a Bíblia diz que ninguém sabe a hora, é ninguém mesmo. Muito menos Neuza Itioka.

    4) Doutrina bíblica fazendo oposição ao ensino de Hernandes Dias Lopes:

    Palavra do Senhor: “Eu sou o S E N H O R , e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças;” Isaías 45:5

    Ora, só o SENHOR É DEUS.

    Então, quando Santa Isabel chama Maria de mãe do meu Senhor, ela também está dizendo: Maria Mãe de DEUS.

    Santa Isabel repleta do Espírito Santo: “Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu S E N H O R ?” Lucas 1:43-44

    Mas diferente de Isabel, Hernandes Dias Lopes, SEM O ESPÍRITO SANTO, diz:

    “Ela é mãe de Jesus e Jesus é Deus, mas ela não é mãe de Deus.”

    Disponível em 04/03/2015 em http://fimdafarsa.blogspot.com.br/2011/04/desmascarando-o-rev-hernandes-dias_6691.html

    Mas o que ensina a história do cristianismo?

    SANTO EFRÉM – “A obra prima da Sabedoria de Deus tornou-se a Mãe de Deus” Santo Efrém que viveu na Síria em 373 (antes do concílio de Éfeso).

    CONCÍLIO DE EFESO REALIZADO NO ANO 431

    “Se alguém não confessar que o Emanuel é muito Deus, e que, portanto, a Santíssima Virgem é a Mãe de Deus (Theotókos), na medida em que na carne ela gerou o Verbo de Deus feito carne [como está escrito: ’A Palavra se fez carne’, seja anátema “.

    Concílio de Éfeso, Anathemas contra Nestório, I (AD 430), em NPNF2, XIV: 206

    O auto proclamado pastor reformado que nega que Maria seja mãe de Deus, ignora justamente o que disseram os reformadores sobre Maria ser a Mãe de Deus.

    É certo que pastor protestante costuma falar do que não conhece. Sobretudo, quando fala do catolicismo.

    Agora protestante que desconhece o protestantismo é no mínimo repugnante !!!

    O que disseram os reformadores protestantes que Hernandes Dias Lopes ainda não sabe por que estava ocupado assistindo o programa de Valdemiro Santiago na TV ?

    CALVINO SEGUIDO PELA MAIORIA DAS DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS: “Não podemos reconhecer as bênçãos que nos trouxe Jesus, sem reconhecer ao mesmo tempo quão imensamente Deus honrou e enriqueceu Maria, ao escolhê-la para Mãe de Deus.” (Comm. Sur l’Harm. Evang.,20

    Zwínglio: “Estimo grandemente a Mãe de Deus, a virgem Maria perpetuamente casta e imaculada” (ZO 2,189). “Cristo nasceu… de uma Virgem Imaculada”. (E. Stakemeier, De Mariologia et Oecumenismo, K. Balic, ed., Roma, 1962), 456.

    Martinho Lutero: “Deus não recebeu sua divindade de Maria; todavia, não segue que seja consequentemente errado afirmar que Deus foi carregado por Maria, que Deus é filho de Maria, e que Maria é a Mãe de Deus. Ela é a Mãe verdadeira de Deus, a portadora de Deus. Maria amamentou o próprio Deus; ele foi embalado para dormir por ela, foi alimentado por ela, etc. Para o Deus e para o Homem, uma só pessoa, um só filho, um só Jesus, e não dois Cristos. Assim como o seu filho não são dois filhos… Mesmo que tenha duas naturezas.” (Martinho Lutero, “Nos Conselhos e na Igreja”)

    Conclusão:

    Depois de nos depararmos com tantas aberrações e ensinos mundanos, resta-nos recordar o ensino do santo católico e Doutor da verdadeira Igreja de Jesus Cristo:

    “Fora da Igreja é possível tudo, exceto a salvação. É possível ter honras, é possível ter sacramentos, é possível cantar aleluias, é possível responder amém, é possível possuir o Evangelho, é possível ter fé no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, é possível pregar; mas em nenhum lugar senão na Igreja Católica, é possível encontrar a salvação”. (Santo Agostinho)

    Repudiamos ataques pessoais. Limitamos o debate às questões de fé e doutrina. Respeitamos a honra e dignidade das pessoas e combatemos o cerceamento religioso.

    Autor: A.Silva com a colaboração de V.De Carvalho – Livre divulgação mencionando-se o autor

  8. O AUTO PROCLAMADO PASTOR AUREO RIBEIRO, O CACP, SEUS TRUQUES E SEUS ATAQUES A FÉ CATÓLICA

    Resposta ao autoproclamado pastor Aureo Ribeiro, por suas acusações contra a fé católica e contra os católicos.
    O artigo infame deste senhor pode ser visto em 01/10/2015, no endereço http://www.cacp.org.br/a-diferenca-entre-um-catolico-e-um-evangelico/

    Vamos aos nossos comentários:

    O Sr. Aureo começa da pior maneira possível:
    Disse ele: “Como pregador do Evangelho do Senhor Jesus há 29 anos e um defensor da fé bíblica (permitam-me assim chamar, pois falar fé cristã ficaria muito genérico).”

    Ele consegue criar uma teologia nova que divide a fé em duas espécies. A fé bíblica e a fé cristã.
    Trocou as bolas. Primeiro veio Jesus.

    “Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele.
    Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste. ”Colossenses 1:15-17

    Todas as coisas vieram depois de Jesus. Inclusive a Igreja.

    E só muito tempo depois veio a Bíblia que foi dada ao mundo pela Igreja que ele despreza.

    E, aproximadamente, 1.700 anos depois que a Igreja Católica deu ao mundo a Bíblia é que veio o CACP de Aureo.

    Aureo inverteu tudo.

    Ainda segundo Aureo: “…fé cristã ficaria muito genérico”.

    Ora, a tal da fé bíblica defendida por ele é que costuma ser genérica.

    Temos visto por aí milhares denominações que “praticam” a fé bíblica e que divergem entre si.

    E se todas divergem entre si, é óbvio que cada denominação “lê” a Bíblia diferente da outra.

    Ou seja, cada qual tem a sua peculiar e particular “fé bíblica”.

    O que não é genérico de modo algum é a fé cristã condenada pelo Sr.Aureo.

    Não dá para crer na Bíblia sem antes crer em Jesus Cristo, pois como vimos Jesus Cristo vem antes de todas as coisas.

    Primeiro se crê em Jesus e em tudo que ele disse.
    E se cremos em tudo que Jesus disse, cremos na Igreja que ele fundou sobre Pedro(Mateus 16, 18).
    E se cremos em tudo que Jesus disse, cremos na autoridade que deu ao apóstolo para apascentar o rebanho(João 21, 15-17) e confirmar a todos na fé(Lucas 22, 32).
    E cremos ainda que Pedro recebeu o poder de ligar e desligar na terra(Mateus 16, 19).

    Quem não gostou do que Jesus disse a Pedro costuma dizer que tem “fé bíblica” para justificar sua rebeldia e que na prática significa dizer que tem fé apenas na parte da Bíblia que gosta.

    O fato é que crendo em Jesus, cremos na Igreja.
    E crendo na Igreja, então podemos crer na Bíblia, pois ao contrário do que imagina o Sr.Auero, a Bíblia não caiu do céu e nem foi Jesus que entregou um exemplar ao herege e homicida Martinho Lutero.

    Aliás, não por acaso, Jesus mandou anunciar o Evangelho. Jesus não mandou ter “fé bíblica.”
    “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Marcos 16, 15

    Logo a seguir Aureo lança uma acusação: “muitos católicos no Brasil são apenas católicos na teoria, suas vidas não provam a fé que comungam. ”

    Respondemos:

    É verdade. Muitos católicos no Brasil e no mundo são apenas números.
    Mas como bom evangélico Aureo só vai até metade do texto ou do pensamento. Só vai sempre na parte que lhe parece favorável.
    Ele esqueceu de dizer que são estes “ex-católicos”, ou como ele chama “católicos na teoria”, que irão ingressar em uma das 60.000 seitas evangélicas divergentes e contraditórias entre si.

    Os maus católicos de hoje serão os evangélicos de amanhã, tal como profetizou o Santo Católico:

    “Não acrediteis que os bons podem deixar a Igreja, não é o trigo que o vento carrega. O Furacão não arranca as árvores que tem sólidas raízes, ao contrário são as palhas vazias que a tormenta agita. São as árvores vacilantes que a força do turbilhão abate, contra estes o apóstolo João manifesta a sua repulsa dizendo: ‘Saíram do nosso meio mas não eram dos nossos, pois se fossem realmente dos nossos, teriam permanecido conosco.’” 1 Jo 2,19 (São Cipriano de Cartago 258 d.C).

    Os bons católicos permanecem na única igreja que Jesus fundou. “Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade.” 1 Timóteo 3,15

    Igreja no singular.
    E igreja que não é evangélica.

    Aureo, em tom de falsa piedade, também diz: “precisa-se denunciar o estrago que estão fazendo nos dias atuais para essa mesma igreja.”

    É evidente que ninguém acredita na preocupação de Aureo com o destino da Igreja Católica. Mas podemos dizer para ele que temos de Jesus a garantia da qual ninguém pode duvidar:

    E Simão Pedro, respondendo, disse: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” Mateus 16,16-18

    Isto tudo foi dito por Jesus a Pedro. Nenhum pastor evangélico ouviu tais palavras de Jesus.
    Uma pena que Aureo e cia duvidaram e alguns fundaram novas igrejas não autorizadas pelo Senhor.

    Mas já que escutam homens como Calvino, Lutero e Macedo, talvez devessem ter escutado Napoleão:

    “Para fundar Igrejas duas coisas são necessárias. A primeira morrer na cruz e tal os homens não querem. A segunda é retornar dos mortos e tal os homens não podem.”

    Os evangélicos gostam de repetir: “Só Jesus cura, salva, liberta.”

    Mas poderiam também dizer: “Só Jesus cura, salva, liberta e SÓ JESUS TEM AUTORIDADE PARA FUNDAR IGREJAS.”

    Mas ainda sobre sua “preocupação” com a Igreja Católica, o desmemoriado Aureo esqueceu de que as unções do chulé, da meia, da vaca, da vassoura, da galinha, do zoológico, da prosperidade financeira, da confissão positiva, da troca de anjo da guarda, da transferência de unção, entre tantas outras, não estão sendo implementadas pela Igreja Católica, mas exclusivamente pelo segmento evangélico.

    Não vi no Sr.Aureo preocupação alguma com o ESTRAGO (palavra dele) que estas doutrinas causam no meio evangélico. Ou será que não causam ?
    Trata-se de mais um evangélico que, embora negue com palavras, assume que placa de igreja “salva”.

    Logo a seguir, como legítimo evangélico, o Sr. Aureo não só usa e abusa de sofismas e termos genéricos, mas também lança mão das meias-verdades tão assumidas por quase todos no meio, se não vejamos:

    “A história da igreja de Jesus na terra deve parte a padres e monges católicos.”

    Eis a pérola produzida pelo Sr. Aureo:

    Como o protestantismo surgiu no mundo 1.500 anos após o início da era cristã, e como a história da Igreja, segundo Aureo, se deve apenas em parte aos padres e monges, na prática o que ele está ensinando é que a “verdadeira” Igreja de Jesus Cristo só surgiu no mundo completa a partir da reforma protestante.

    Ora, a teoria descabida e pavorosa do Sr. Aureo faz de Jesus um mentiroso, pois ele havia dito que as portas do inferno não prevaleceriam contra sua Igreja.
    Na cabeça do Sr. Aureo, as portas do inferno prevaleceram sobre a Igreja.

    Vejam o que ele disse: “…houve um desvio ao longo da história…”

    E Jesus teria mentido também, quando disse: “…Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” Mateus 28, 20

    Para o Sr. Aureo, quem corrige tudo é Lutero.

    Outra fantasia dele: “…que veio ser corrigido, pelo menos se iniciou a correção, por Lutero nos séculos XIV e XV.”

    Imagina se Jesus precisaria de Lutero para alguma coisa…

    Eis Martinho Lutero, GURU do Sr. Aureo: “Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela? Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).

    E como é pretensioso o Sr. Aureo, ao mesmo tempo em que se contradiz.
    Ele diz no final da última frase: “…pelo menos se iniciou a correção…”

    Iniciou a correção?
    Quer dizer que ainda não acabou?
    Ou acabou?
    E se acabou, quando acabou?
    Quem terminou o que Lutero começou ?
    A Igreja ainda está sendo vencida pelo inferno?
    E quem está corrigindo a Igreja agora?

    É o Edir Macedo?
    O Malafaia ?

    Tudo é jogado no ar pelo Sr.Aureo de qualquer jeito sem profundidade, sem documentos, sem provas e sem respaldo bíblico.
    Poupe-nos, Sr. Aureo, de sua doutrina, que faz de Jesus um mentiroso.
    Vossa doutrina está muito longe do DEUS VIVO, ONIPOTENTE, ONIPRESENTE, ONISCIENTE, que tudo pode, que tudo vê, que tudo sabe e que trouxe todas as coisas a existência.
    Vossa doutrina está mais próxima do Reverendo Moon que, como o senhor, acreditava que a obra de Jesus não foi completa.
    A diferença é que Moon dizia de si próprio ser o “messias”, que iria completar a obra de Jesus. E o senhor diz que Lutero “iniciou” o conserto.
    Pelo menos Moon sabia quem iria “terminar” o serviço. O senhor nem isto sabe.

    Enquanto o senhor diz que os monges e padres construíram apenas parte da história da igreja, o protestantismo histórico ensina diferente:

    Charles Buder (Protestante), em sua “Horae Biblicae”, diz: “Pelas escritas sagradas que contêm a Palavra de Deus, e pelas tradições, nós estamos endividados, sob a Providência, pelo zelo e esforço dos padres e monges da Igreja de Roma”.

    O Sr. Aureo acredita, sem dúvida, na salvação pela placa de igreja.
    Disse ele: “Não existe igreja evangélica, histórica ou não, pentecostal ou não, enfim, quaisquer que sejam as designações, em que uma pessoa não seja transformada.”

    Para ele, tanto faz a denominação ou o evangelho que se prega em cada denominação. O importante é pertencer a uma igreja qualquer que desfile com o rótulo evangélico.
    “Evangélico” parece ser a palavra mágica chave: “Não existe igreja evangélica…em que uma pessoa não seja transformada.”

    Se ele estiver certo, tanto faz que Malafaia pregue em favor da Prosperidade, ou que Soares pregue a confissão positiva. Ou mesmo que Macedo pregue em favor do aborto e Santiago negue a divindade de Cristo. A salvação para o Sr. Aureo se dá pelo rótulo religioso com o qual cada crente desfila.

    Aureo ignorou a Bíblia, que jura defender. O ensinamento bíblico é o seguinte:
    “A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo. “ Tiago 1, 27

    E ninguém está salvo de véspera porque passeia por aí como evangélico: “Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.” Mateus 24, 13

    O texto do Sr. Aureo é de uma soberba e arrogância tão grandes, que ele distorce até mesmo os números e fatos que todos conhecem.

    Disse o Sr. Aureo: “Quando ela passa a integrar a membresia da igreja, batiza-se e deseja compromisso com o grupo, sua vida é mudada. Ela deixa de viver em sensualidades, abandona o cigarro, a bebida, os bailes, as drogas, as desonestidades, a roubalheira, e tantas outras coisas erradas e passa a ter nova vida.”

    Ora, qualquer pessoa que assume compromisso de qualquer ordem muda de vida. Todo compromisso firmado demanda mudança, seja para pior se o compromisso for espúrio, seja para melhor se o compromisso for louvável.
    Mudar de vida não é privilégio de religião alguma, mas de uma decisão particular. Pode até passar pela religião, mas não necessariamente vem através dela. Quantas pessoas que conhecemos, que são meros “religiosos” de fachada?

    O Sr. Aureo quis fazer parecer que, quando se tira carteirinha de crente, a vida muda para melhor como em um passe de mágica. Factóide repugnante !!!

    Ainda na mesma frase, o Sr. Aureo diz que a pessoa deixa a sensualidade. Mais uma vez ele aposta na mudança de vida automática.
    Ora, conhecemos pessoas que não são religiosas e levam vidas mais santas do que supostos “religiosos” praticantes. Tudo mundo sabe disto. A quem o Sr. Aureo quer enganar?

    E podemos ver estas pessoas “religiosas” em todas as religiões, inclusive no protestantismo.

    Adiante, ainda na mesma frase ele acrescenta que a pessoa abandona o cigarro, a bebida, os bailes etc…

    Eis de novo a fé na aparência do Sr. Aureo.
    Não estou dizendo que ele tem uma fé de aparência. Quem vai julgar isto é DEUS. Não façamos como Aureo, que pensa que conhece o coração de cada católico.
    Estou dizendo que ele julga a fé dos demais pelo que vê ou pelo que pensa ter visto.
    Ele não se importa com o conteúdo. O importante é que não se fume ou não se vá ao baile, por exemplo.

    Mesmo que o fumante cumpra a disposição bíblica de visitar órfãos e viúvas (Tiago 1:27) e mesmo que ele persevere até o fim (Mateus 24:13) e ainda que ele creia e seja batizado(Marcos 16:16), a salvação para esta pessoa, segundo o Sr. Aureo, parece vir pelo abandono do cigarro e dos bailes.

    Lamentável que ele associe transformação de vida, não às mudanças no coração do homem, mas às mudanças de hábitos, rotinas, roupas novas e demais sutilezas que possam ser vistas pelos demais.

    Que bom que Jesus reprova a fé de aparências:

    “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês devoram as casas das viúvas e, para disfarçar, fazem longas orações. Por isso serão castigados mais severamente. “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas, porque percorrem terra e mar para fazer um convertido e, quando conseguem, vocês o tornam duas vezes mais filho do inferno do que vocês.” Mateus 23,14-15

    Sobre a Salvação pelo Rótulo encarnada pelo Sr. Aureo, sugerimos consulta ao nosso artigo: http://www.pr.gonet.biz/kb_read.php?num=2114

    Por certo o Sr. Aureo é daqueles evangélicos que cobram doutrinas literais quando querem condenar as doutrinas católicas.

    Certamente ele pede que os católicos lhe provem pela Bíblia a Assunção de Maria, O Purgatório e o Batismo infantil.

    Por outro lado o Sr. Aureo não é tão literal quando quer condenar doutrina alheia.

    Seguramente, esquiva-se do literalismo para justificar porque não reza o Pai Nosso que Jesus mandou e porque descarta as doutrinas claras da Confissão dos Pecados ao sacerdote, Eucaristia, a Fundação da Igreja sobre Pedro e a Bem Aventurança de Maria.

    E sendo literal apenas para as coisas que lhe interessam, é de se estranhar que o Sr. Aureo não tenha nos provado pela Bíblia que, para ser salvo, a pessoa tem que parar de fumar, de beber cerveja e de frequentar bailes.

    Vamos agora aos dados que o Sr. Aureo finge não conhecer:

    1)Pesquisa no Reino Unido aponta que suicídio entre protestantes é três vezes maior.
    Disponível em 02/10/2015 – http://bizarricesprotestantes.blogspot.com.br/2013/04/pesquisa-no-reino-unido-aponta-que.html

    2)Estudo aponta que evangélicos se suicidam mais que católicos
    Disponível em 02/10/2015 -http://izidoroazevedo.blogspot.com.br/2012/04/estudo-aponta-que-evangelicos-se.html

    3)Abuso sexual: evangélicos em pior situação que os católicos?
    Disponível em 02/10/2015 – http://ultimato.com.br/sites/maosdadas/2013/10/02/abuso-sexual-evangelicos-em-pior-situacao-que-os-catolicos-1/

    ) Líderes evangélicos aparecem na lista de site de adultério Ashley Madison
    Disponível em 02/10/2015 – http://padom.com.br/lideres-evangelicos-aparecem-na-lista-de-site-de-adulterio-ashley-madison/

    5)Série de suicídios de pastores acende alerta entre cristãos; Estudos apontam para altos índices de depressão entre líderes evangélicos
    Disponível em 02/10/2015 -http://noticias.gospelmais.com.br/serie-suicidios-pastores-acende-alerta-depressao-63378.html

    6) Metade dos pastores evangélicos nunca leu a Bíblia toda, aponta estudo
    Disponível em 02/10/2015 -http://noticias.gospelmais.com.br/ler-a-biblia-toda.html

    7)Pornografia, Traição e Sexo no Meio Evangélico e Dia dos Namorados Crentes
    Disponível em 02/10/2015 -http://portugues.christianpost.com/news/dia-dos-namorados-pastor-esclarece-sobre-sexo-traicao-e-pornografia-dos-crentes-evangelicos-1978/

    8)Católicos são mais generosos que evangélicos e mais dispostos a compartilhar sua renda
    Disponível em 02/10/2015 -http://noticias.gospelprime.com.br/catolicos-sao-mais-generosos-que-evangelicos-e-mais-dispostos-a-compartilhar-sua-renda/

    9)30% dos clientes de sex shop são evangélicos
    Disponível em 05/10/2015 – http://noticias.gospelprime.com.br/clientes-sex-shop-evangelicos/

    Se apreciasse a justiça como convém, bastaria o Sr. Aureo sugerir aos seus leitores e/ou seguidores uma breve consulta na Internet sobre escândalos entre protestantes.

    Sugestão de procura sobre escândalos protestantes: Disponível em 02/10/2015 – http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/

    Retomando o texto do Sr. Aureo

    “Vejamos: quem lota os bailões de carnaval, de funk? Quem lota as passeatas gays? Quem lota as passarelas do samba na época do carnaval? Quem lota os presídios? Quem lota os campos de futebol em que há matanças? Quem enche os bolsos de cantores de toda estirpe, em shows regados a bebidas e sexo? Qual a religião da maioria das pessoas que vão às praias oferecer louvor à Iemanjá?
    Não é possível que existam tantos umbandistas. Ou as pesquisas do IBGE estão erradas.”

    Aureo pergunta quem lota os bailes de carnaval e de funk ?

    E nós respondemos: Quem gosta de carnaval e funk. Sejam quais forem suas religiões. E frequentar ou não tais eventos não torna ninguém melhor ou pior.

    Quando ocorrem as tragédias no Brasil, são exatamente estes que fumam, bebem e dançam que socorrem vítimas e fazem doações e disponibilizam tempo. E também são estes que dançam e que fumam que participam das campanhas que visam acudir aos mais necessitados.

    E quando católicos ajudam, eles não perguntam a religião de quem está sendo assistido.

    Outros fazem a “obra” do pastor. Pagam dízimos, trízimos e mantêm-se alheios às necessidade alheias.

    Aliás, segundo um destes pregadores, incluído pelo Sr. Aureo no grupo de “transformados”, ajudar os pobres desvia recursos da Igreja:
    Disponível em 02/201/2015 – http://questionabrasilsp.blogspot.com.br/2015/07/ajudar-os-pobres-e-desviar-dinheiro-de.html

    Católico fazendo caridade não é novidade para ninguém. Muito menos para muitos evangélicos e seus pregadores astutos, que não se cansam de dizer que Boas Obras não levam ninguém para o céu.

    Gostam de sugerir que nós católicos trocamos Jesus pelas boas obras, o que é totalmente falso.

    Praticamos caridade porque cremos nas palavras de Jesus:

    “Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
    Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
    E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
    E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
    E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
    Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
    Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
    Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
    E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna. Mateus 25:35-46

    Com vossas palavras, acusações e venenos, sois nossas testemunhas.

    Aureo pergunta quem lota as passeatas gays?
    E nós respondemos: Cada qual cuida de sua vida. Se há igrejas que casam pessoas do mesmo sexo, essas igrejas são exclusivamente evangélicas. Ou o Aureo ainda não sabe disto? É claro que ele sabe.

    Não vamos polemizar, porque não nos cabe julgar pessoas gays ou heterossexuais. O que sabemos é que por enquanto casamento gay só em Igrejas Evangélicas!

    Aureo pergunta quem lota os presídios?

    E nós respondemos: Quem comete crimes.

    Tem de tudo. Nem o catolicismo e nem o protestantismo favorecem o crime ou incitam ao crime.

    A sugestão do Sr. Aureo de que os católicos são criminosos é simplesmente abominável.
    Atribuir maior propensão ao crime por conta desta ou daquela vertente cristã é o mesmo que dizer que a fidelidade a Jesus Cristo não compensa.

    Aureo pergunta quem lota os campos de futebol onde há matanças ?
    E nós respondemos: Do que ele está falando ? Mantanças em campo de futebol ? E desde quando é crime frequentar estádios ? Matanças em estádios do Brasil?

    Um caso isolado deixa de ser exceção para virar regra?
    E alguém perguntou a religião de agressores e agredidos?

    Em seu compêndio de sandices e acusações toscas, Aureo ainda sugere que nós católicos frequentamos com assiduidade shows regados a sexo e bebidas.
    É uma acusação tão genérica e desprovida de censo, que resta-nos imaginar que ele está seguindo ao pé da letra a máxima de Lutero, pai de todas as seitas
    evangélicas:

    “ Que mal pode haver se um homem diz uma boa e grossa mentira por uma causa meritória e para o bem da Igreja (luterana)?”

    Mas por que alguns pregadores não querem diversão para os cristãos ?
    Ora, cigarro, bebida, festas e futebol custam dinheiro. Mais gastos com lazer, menos recursos para ofertas.

    O crente precisa ser retirado do mundo, para que possa fazer a “obra” do pastor, que ele pensa que é a obra de DEUS.

    Constantemente essas seitas e seus membros enfatizam que o fim do mundo está próximo, e assim conseguem que seus fiéis fiquem indiferentes às questões sociais, para mergulharem com profundidade nos projetos de “salvação” das denominações, que normalmente envolvem doações financeiras;
    Sugerimos para consulta o nosso artigo: https://afeexplicada.wordpress.com/2012/11/10/as-seitas-que-militam-contra-o-catolicismo/

    Aureo prossegue: “Qual a religião da maioria das pessoas que vão às praias oferecer louvor à Iemanjá? Não é possível que existam tantos umbandistas.”

    E nós respondemos:

    Aqui Aureo se superou.
    Quem oferece louvor a Iemanjá é quem crê em Iemanjá.

    Agora se este mesmo cidadão que crê em Iemanjá também entra em Igreja Católica, acende vela, dá pulinhos, isto tudo é lá problema dele. Talvez também espie como o Aureo o programa do Macedo ou o do Santiago na TV.
    E nós com isso ???

    Cada pessoa tem o direito de praticar e assumir a crença ou religião que lhe pareça mais favorável.

    Aureo ainda manda perguntar: “…pergunte aos deputados que não são evangélicos qual a religião deles?”
    Ele, de fato, acredita que o bom e o ruim dependem da religião. O típico sujeito que acredita, de fato, que a placa de igreja faz toda a diferença. Sem maiores comentários.

    Aureo também pergunta: “Quem enche aquelas procissões feitas pelo Candomblé na Bahia? Quem defende o aborto na mídia, hoje em dia, como está fazendo?
    Quem? Evangélicos? “

    Nossa resposta: Só alguém sem qualquer noção para ignorar que “bons” e “maus” existem em todos os lugares e vertentes. Virtudes e defeitos de caráter não são e nunca foram privilégios desta ou daquela religião.
    Ademais, se alguém quer frequentar procissões de Candomblé na Bahia, não tenho nada a ver com isto. Ninguém se torna melhor ou pior porque frequenta procissões de Candomblé na Bahia.

    Sobre o aborto, lamento que muitos que se dizem católicos defendam tal aberração.
    Mas recordo que apenas no meio evangélico é que temos pregador favorável ao aborto. E com grande prestígio. E também referência para todos no meio evangélico e o qual Aureo fingiu não conhecer.

    Aliás, se Aureo estiver certo, Edir Macedo está salvo. Pois como ele mesmo diz, todos os evangélicos, históricos ou não têm suas vidas transformadas.
    Exceto o Sr.Aureo que crê nas histórias do pastor, pouco provável que Edir Macedo tenha tido sua vida transforada quando se sabe que ele prega em favor do aborto.

    No Sr.Auero que crê em tudo que os “mestres” da TV dizem se cumpre: “E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” 2 Timóteo 4:4

    Aureo Ribeiro, em tom teatral, ainda pergunta: “…devo lembrar que são essas mesmas pessoas que lotam os templos do padre Marcelo Rossi, do padre Fábio Melo, que lotam os encontros da Canção Nova, e de outros tantos eventos católicos. Como pode?”

    Pelo menos ele admite que os eventos católicos lotam.
    E sugere que esses eventos são frequentados por pessoas que também frequentam candomblé na Bahia, umbandistas, devotos de Iemanjá e que defendem o aborto.

    Respondemos:

    Como assim ???
    Aureo entrevistou cada uma das pessoas que lá estiveram, e perguntou o que elas fazem ou o que fizeram ultimamente, e ainda pediu que cada uma delas opinasse sobre o aborto?
    Só pode ser piada. Será que o autonomeado pastor Aureo está querendo tomar o lugar de Rene Terra Nova ou Neusa Itioka ?

    Aureo encerra de forma triunfal. Não iremos reproduzir suas últimas palavras, que representam um resumo das acusações já lançadas sobre os católicos.
    Tampouco daremos importância aos seus “desafios” bravateiros que, ao mesmo tempo que são lançados, logo a seguir são esquecidos:
    “concluo este pequeno artigo dizendo que discutir com apologista católico é desnecessário, pois eles representam uma igreja que não transforma vidas.”

    Em uma linguagem bem evangélica, Aureo quis dizer: Quero discutir, mas não acho necessário. Ele quer falar. Mas não quer ouvir. Ele quer falar para ele mesmo.
    E para ser ainda mais evangélico, termina: “…e aí tudo perde a finalidade.”
    Ou seja, falou, falou, não disse nada e não queria nada. Tudo que fez não serve para nada e não tinha finalidade alguma.

    Concluímos:

    Pelos frutos conhecemos a árvore.

    Que Aureo não se esqueça: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça. João 7, 24

    Autor: André Melkis – Livre divulgação mencionando-se o autor

  9. ROBERTO TORRECILHAS E SEU PROTESTANTISMO DELIRANTE DESMASCARADOS

    Segundo ensinou Matinho Lutero, pai do protestantismo, mentir contra a Igreja Católica ou contra o papado não tem nada demais.
    Martinho Lutero:

    “QUE MAL PODE HAVER SE UM HOMEM DIZ UMA BOA E GROSSA MENTIRA POR UMA CAUSA MERITÓRIA E PARA O BEM DA IGREJA (LUTERANA)?”
    “PARA ENGANAR E SUBVERTER O PAPADO JULGAMOS QUE TUDO NOS É LÍCITO.” (DE WETTE. I, 478).

    Infelizmente, alguns dos seus seguidores tem preservado a máxima de Lutero e assim dedicam parte de seu tempo a escrever textos e mais textos caluniosos contra a Igreja Católica, contra a Virgem Maria, contra o Papado e contra os santos.
    Outros menos capazes intelectualmente também produzem pérolas contra o catolicismos por ignorância ou por terem se tornado meros repetidores das doutrinas pregadas por terceiros.
    E ainda há outros que desejando superar seus mestres acabam produzindo artigos e observações ainda mais delirantes do que seus professores.

    No texto em questão, vamos destacar uma observação feita pelo auto escolhido bispo Roberto Torrecilhas que é chefe de uma das 220.000 denominações evangélicas e a qual também se proclama a verdadeira Igreja de Jesus Cristo sob o nome de MINISTÉRIO APOSTÓLICO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ – MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ.

    Não sabemos exatamente se o Bispo em questão erra por ignorância ou por vaidade.

    Mas o fato é que o texto publicado no site de Torrecilhas é uma vergonha do ponto de vista técnico/científico:

    VII. A VIRGEM MARIA

    A essência da adoração na Igreja Católica Romana gira não em torno do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas da pessoa da Virgem Maria. No decorrer dos séculos as mais diferentes e absurdas crendices têm sido criadas em torno da humilde mãe do Salvador.”

    O texto pode ser visto no endereço eletrônico – http://gritosdealerta.blogspot.com.br/p/desmascarando-o-catolicismo-romano-19.html

    Torrecilhas que não frequenta Missas, não estuda catolicismo e não é visto em catequeses ou em consultas com membros do clero católico, concluiu, segundo suas próprias palavras que:

    “A essência da adoração na Igreja Católica Romana gira em torno da pessoa da Virgem Maria.”

    Mas o que ensina a igreja Católica afinal ?

    Não é possível neste texto reproduzir toda colossal doutrina católica de 2.000 anos.
    Mas podemos relembrar ensinos básicos que ao que tudo indica o mundo conhece com exceção do Sr. Torrecilhas

    Catecismo da Igreja Católica

    A ADORAÇÃO
    2096. A adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-Lo como tal, Criador e Salvador, Senhor e Dono de tudo quanto existe, Amor infinito e misericordioso. «Ao Senhor teu Deus adorarás, só a Ele prestarás culto» (Lc 4, 8) – diz Jesus, citando o Deuteronômio (Dt 6, 13).
    2097. Adorar a Deus é reconhecer, com respeito e submissão absoluta, o «nada da criatura», que só por Deus existe. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-Lo, exaltá-Lo e humilhar-se, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que o seu Nome é santo (10). A adoração do Deus único liberta o homem de se fechar sobre si próprio, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.

    Comentário:

    O catecismo ensinado aos católicos recorda que Maria adorou a DEUS.

    E se Maria adorou a DEUS, é óbvio que não é ela a pessoa a ser adorada.

    Mas a ignorância de Torrecilhas não para por aí:

    Dogmas católicos:

    5 – A Santíssima Trindade

    No Deus Uno há três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Cada uma possui a imutável Essência Divina.

    Comentário: A Igreja não ensina que Maria é deusa.

    11 – Cristo nos resgatou e reconciliou com Deus por meio do Sacrifício de sua morte na Cruz

    Jesus Cristo quis oferecer-se a Si mesmo a Deus Pai, como Sacrifício apresentado sobre a ara da Cruz em sua Morte, para obter-nos o perdão eterno.

    Comentário: A Igreja nunca ensinou que Maria salva.

    E se Maria não salva não pode ser DEUS.

    E se Maria não é DEUS não pode se adorada.

    41 – O Fim do mundo e a Segunda vinda de Cristo

    No fim do mundo, Cristo, rodeado de Majestade, virá de novo para julgar os homens.

    43 – O Juízo Universal

    O Cristo, Senhor e Salvador, depois de seu Retorno, julgará a todos os homens.

    Comentário: A Igreja não ensina que Maria irá retornar para julgar a humanidade.

    E se Maria não vai julgar a humanidade e se apenas DEUS é quem pode julgar, fica claro que Maria não pode ser DEUS.

    Tratado da Verdadeira Devoção da Santíssima Virgem
    14. Confesso com toda a Igreja que Maria é uma pura criatura saída das mãos do Altíssimo. Comparada, portanto, à Majestade infinita ela é menos que um átomo, é, antes, um nada, pois que só ele é “Aquele que é” (Ex 3, 14) e, por conseguinte, este grande Senhor, sempre independente e bastando-se a si mesmo, não tem nem teve jamais necessidade da Santíssima Virgem para a realização de suas vontades e a manifestação de sua glória. Basta-lhe querer para tudo fazer.

    Comentário: Muito fácil de entender que DEUS é o criador que pode todas as coisas e que Maria é pura criatura.

    O item 61 do mesmo tratado ainda diz:

    61. Primeira verdade. – Jesus Cristo, nosso salvador, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, deve ser o fim último de todas as nossas devoções; de outro modo, elas serão falsas e enganosas. Jesus Cristo é o Alfa e Omega, o princípio e o fim de todas as coisas.

    Precisa comentar ?

    Custa crer que Roberto Torrecilhas não tenha entendido.

    Portanto, se alguém quiser saber sobre catolicismo, estamos obrigados a reconhecer que menos ruim do que ir a Roberto Torrecilhas é consultar RR Soares, Edir Macedo, Malafaia ou Santiago.
    Mas se você quiser realmente conhecer a verdade, melhor mesmo é consultar a Igreja Católica, coluna e sustentáculo da verdade 1 Timóteo, 3, 15

    E respondendo ainda a máxima de Lutero “QUE MAL PODE HAVER SE UM HOMEM DIZ UMA BOA E GROSSA MENTIRA POR UMA CAUSA MERITÓRIA E PARA O BEM DA IGREJA (LUTERANA)?”
    “PARA ENGANAR E SUBVERTER O PAPADO JULGAMOS QUE TUDO NOS É LÍCITO.” (DE WETTE. I, 478).

    Resposta:
    “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.” João 8:44,45

    Autor: Anderson Dantas – Autorizada a divulgação mencionando-se o autor com a menção do nome

  10. Solano Portela e Ciro Zibordi desmascarados

    Solano Portela disse:

    “o papa deveria considerar é rejeitar os mediadores. “Não acatar a mediação de Maria, e muito menos a designação dela como co-redentora, lembrando que o ensino da Palavra é o de que ‘há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem’”.

    Disponível em 08/10/2015 – http://noticias.gospelprime.com.br/reverendo-cinco-pontos-mudar-igreja-catolica/

    Pastor Ciro Zibordi disse:

    “A Palavra de Deus diz claramente que só existe um Mediador: Jesus Cristo.”

    Disponível em 08/10/2015 – http://pastorciroresponde.blogspot.com.br/2008/08/pedro-foi-o-primeiro-papa-maria-teve.html

    Solano Portela e Ciro Zibordi citaram apenas uma pequena parte do texto para não fugirem da regra evangélica que consagra doutrinas permeadas com meias verdades, sofismas, textos fora do contexto e imprecisões.

    No texto em questão eles só foram até a parte que diz que Jesus Cristo é o único mediador, “esquecendo-se” de citar o restante do texto, que revela que a MEDIAÇÃO ali descrita não faz menção à intercessão para se pedir um emprego ou saúde, mas se trata da redenção do gênero humano, que só é possível por Cristo Jesus.

    O texto completo e fatiado por Solano Portela e Ciro Zibordi:

    “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” 1 Timóteo 2:5,6

    Qual é a parte do texto que Solano Portela e Ciro Zibordi fingiram não conhecer ?

    “O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo;“

    A pergunta que não quer calar é se a omissão e citação de texto fora do contexto se deu por ignorância ou má-fé.

    Autor: ASilva – Livre divulgação com os devidos crédito.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: