Internet – Meio de Evangelização e Atividade Missionária

Internet – Meio de Evangelização e Atividade Missionária

VATICANO – Internet “pode servir não somente para os estudos, mas também para a ação pastoral dos futuros presbíteros nos vários campos eclesiais, como a evangelização, a atividade missionária, a catequese”, recorda o Papa

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “A Internet, por sua capacidade de superar as distâncias e colocar as pessoas em contato umas com as outras, apresenta grandes oportunidades também para a Igreja e sua missão. Com o necessário discernimento por um seu uso inteligente e prudente, é um instrumento que pode servir não somente para os estudos, mas também para o trabalho pastoral dos futuros presbíteros nos vários campos eclesiais, como a evangelização, a atividade missionária, a catequese, os projetos educacionais e a gestão das instituições”. Foi o que disse o Santo Padre Bento XVI, falando sobre o documento a ser elaborado sobre Internet e formação nos seminários na audiência aos participantes da Assembléia Plenária da Congregação para a Educação Católica (dos Seminários e Institutos de Estudos), que se realizou em 7 de fevereiro. O Papa sublinhou que a educação e a formação “são hoje um dos mais prementes desafios que a Igreja e suas instituições são convidadas a enfrentar” porque a cultura atual “muitas vezes faz do relativismo seu credo”, por este motivo “é importante o serviço que desempenham no mundo as numerosas instituições educacionais que se inspiram numa visão cristã do homem e da realidade”. No seu discurso, o Santo Padre citou o LXX aniversário da Pontifícia Obra para as Vocações Sacerdotais, observando que “tal aniversário poderá ser uma oportunidade para conhecer e valorizar as iniciativas vocacionais mais significativas promovidas nas Igrejas locais”. Detendo-se, em seguida, sobre a revisão em andamento do quanto exigido pela Constituição Apostólica Sapientia Christiana sobres os estudos eclesiásticos, o Papa destacou a importância de “tornar sempre mais sólida a relação entre teologia e o estudo da Sagrada Escritura, de modo que ela seja realmente o coração e a alma. Mas o teólogo não deve esquecer se ser aquele que fala com Deus. “É essencial, portanto, manter firmemente unidas a teologia com a oração pessoal e comunitária, sobretudo litúrgica, “enfim, sublinhar “a ligação da teologia com outras disciplinas, considerando que ela é ensinada nas universidades católicas e, em muitos casos, nas civis”. Falando da “educação intercultural”, o Papa disse que “neste contexto exige uma fidelidade corajosa e inovadora, que saiba combinar uma clara consciência da sua identidade e da abertura à alteridade, para as exigências de viver juntos nas sociedades multiculturais. Também para este fim, emerge o papel educacional do ensino religioso católico como disciplina no interdisciplinar em diálogo com as outras. Na verdade, ela contribui grandemente não somente para o desenvolvimento integral do estudante, mas também para o conhecimento do outro, a compreensão e o respeito mútuo”. (SL) (Agência Fides 8/02/2011)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: